fbpx
Varejo 4.0: lojista apoiando os braços sobre balcão

Varejo 4.0: a transformação do setor na era digital

O varejo passou por uma grande evolução desde o início de novas tecnologias, graças ao aumento das demandas dos consumidores e das mudanças das condições econômicas. A última interação da transformação digital no setor já está em curso e é chamada, por especialistas, de Varejo 4.0!

Passamos do varejo de canal único para o multicanal, para o crescimento do comércio eletrônico e, finalmente, para o setor altamente integrado, dinâmico e cheio de novidades. 

Afinal, o Varejo 4.0 é aquele que está integrado, que enfatiza e permite visibilidade e comunicação de ponta a ponta como nunca para atender à demanda dos clientes e gerenciar operações de forma impecável.

Seu empreendimento está preparado para essa nova era? Como a transformação digital está movimentando seu negócio? Essa é a reflexão que trazemos neste artigo. Continue lendo para entender como as tendências dentro do conceito de Varejo 4.0 vão impulsionar o desenvolvimento e o crescimento da sua empresa!

Transformação digital: o varejo na dianteira da mudança

No passado, a tecnologia que oferecia visibilidade e integração para permitir que os varejistas evoluíssem verdadeiramente estava disponível apenas aos conglomerados gigantes.

No entanto, o Varejo 4.0 traz consigo tecnologia de nível corporativo de modo acessível. Ela fornece aos varejistas, que podem ser de qualquer tamanho, acesso a ferramentas que podem abrir o caminho para melhores experiências de compra, gestão orientada a dados e muito mais.

Esse boom tecnológico que vemos hoje é resultado da chamada transformação digital. Em síntese, esse conceito descreve o processo de utilização de tecnologias digitais para estabelecer novos — ou modificar — processos de negócios, cultura e experiências de clientes para atender às alterações nos requisitos de negócios e mercado.

Soluções e práticas digitais que democratizaram amplamente o acesso à tecnologia são os pilares da transformação digital — no varejo e em diversos outros segmentos do mercado. Entre elas, destacam-se: computação em nuvem, internet das coisas e big data.

E, por sua própria natureza dinâmica, bem como por seu histórico de reinvenção constante, o varejo tem sido apontado pelos especialistas como o driver da transformação digital no mundo dos negócios.

Em um nível bem prático, os varejistas estão experimentando uma infinidade de maneiras de responder às novas expectativas dos consumidores, melhorar as experiências de compras físicas e digitais. Além disso, trabalham como nenhum outro setor para transformar seus processos administrativos e se manter na dianteira do progresso.

A mudança na prática e os seus desafios

Apesar de o Varejo 4.0 ser uma evolução e, cada vez mais, uma necessidade, sua implementação apresenta alguns desafios. Afinal, colocar esse conceito na prática exige identificar, planejar, selecionar e implementar soluções inovadoras, conectadas e com alto valor agregado.

Nesse sentido, é indispensável reconhecer quais são os desafios e, assim, estar preparado para superá-los. A seguir, veja quais são as principais questões ligadas a essa mudança de paradigma na atuação.

Investimento em recursos

Para que seja possível colocar o Varejo 4.0 em prática, é preciso investir em ferramentas e recursos que tragam a tecnologia para a atuação. No entanto, esse costuma ser um entrave, principalmente entre pequenos e médios varejistas

A melhor forma de resolver isso é reconhecendo a importância e a necessidade de evoluir o modelo de negócio, com adaptação à nova realidade. Também ajuda buscar soluções flexíveis e acessíveis, de modo que o planejamento financeiro não seja comprometido.

Implementação das mudanças

Depois de selecionar as ferramentas, elas deverão fazer parte da realidade da empresa, das vendas e do atendimento ao público. Então, não basta investir em um recurso se ele não for usado adequadamente — e essa adaptação também é um desafio.

No geral, o mais recomendado é elaborar um planejamento de implementação e fazer a gestão da mudança. Em vez de migrar toda a operação de um supermercado de uma vez, por exemplo, é possível realizar a mudança em blocos. De qualquer forma, é preciso acompanhar os resultados e realizar a transformação de forma consistente para que ela seja positiva.

Incorporação de novidades continuamente

O Varejo 4.0 muda muito rapidamente, graças ao avanço das tecnologias e às alterações nas preferências de consumo. A cada dia, há novas formas de comprar e de manter o relacionamento com o público e estar por dentro de tudo é indispensável.

O problema é que, muitas vezes, a gestão varejista tem dificuldade para acompanhar e implementar as mudanças de maneira constante. Por isso, o ideal é contar com ferramentas que sirvam de base para toda a operação e, ao mesmo tempo, que se atualizem de acordo com a necessidade.

Ter um CRM no PDV, por exemplo, é essencial para coletar os dados e usá-los conforme a necessidade. Mas também é possível ir além e usar uma solução de cashback, inclusive com a segmentação baseada nas informações. Assim, o resultado se torna mais consistente.

Varejo 4.0: tecnologias e atitudes para o futuro que já começou

Além de tudo, essa nova modalidade do varejo exige uma atuação específica e que aproveite as principais tendências relacionadas ao uso de tecnologia. Para tanto, é preciso implementar algumas soluções específicas. Veja quais são os pontos principais!

Operações mais inteligentes

Após a transformação digital, vários processos do varejo foram automatizados, como compras, gerenciamento de estoque, atendimento ao cliente, contas e gerenciamento da cadeia de suprimentos — foram automatizados. As plataformas de comunicação aprimoradas criaram um cenário mais conectado.

Assim, o setor está testemunhando uma mudança na cultura de trabalho dentro do que se convencionou chamar de Varejo 4.0 — ou, a quarta revolução da indústria, intimamente ligada à digitalização extrema —, dando origem a modelos de negócios inovadores.

Ciência de dados e gestão orientada a dados

Outro benefício da digitalização no varejo é a adoção de uma abordagem orientada a dados que deu origem a estratégias de produtos centradas no consumidor.

A ciência de dados encontra campo fértil nos empreendimentos varejistas, especialmente no que diz respeito ao conhecimento profundo dos clientes e na criação de operações e relacionamentos que elevem suas experiências.

Entre as potenciais consequências positivas, podemos citar personalização de atendimento, comunicação one by one, pagamentos digitais, cashback, entre outras dezenas de exemplos.

Inteligência Artificial

Também não dá para falar em Varejo 4.0 sem citar a Inteligência Artificial, que é um guarda-chuva de ferramentas e métodos tecnológicos baseado em aprendizado de máquinas, redes neurais e outros.

Das abordagens de marketing online ao atendimento nas lojas físicas, passando pelo e-commerce e até nas estratégias de vendas, sistemas que aprendem ao interagir com pessoas (e não precisam delas para operar) estão cada vez mais presentes.

O poder de redução de custos, otimização de processos e melhorias na experiência do consumidor é cada vez maior com a Inteligência Artificial.

Internet das Coisas

Outra tendência já bastante presente é a Internet das Coisas, conceito que descreve a conexão dos mais variados objetos à rede mundial de computadores.

Da Smart TV moderna a eletrodomésticos que são vendidos pelos varejistas, pode-se chegar aos equipamentos no chão de loja, no e-commerce e no backstage dos varejistas —  praticamente tudo pode estar conectado.

A hiperconexão, por sua vez, leva ao Big Data, que descreve o volume exponencial de dados gerados a cada minuto, mas também à ferramentas e metodologias utilizados para ordená-los e analisá-los. Varejistas que dominam o Big Data têm as operações e a gestão muito mais inteligentes e orientadas ao futuro.

Omnichannel

A transformação digital não é experimentada apenas pelo varejo, mas também é pelo público. Na prática, as novas tecnologias e outras possibilidades de atuação no mercado trazem novos meios de comunicação e pontos de contato e interação.

Na prática, há uma necessidade crescente em relação ao omnichannel. Basicamente, isso tem a ver com a construção de uma experiência multicanal completamente integrada e sem “emendas”.

É o que acontece quando alguém faz uma compra no ambiente virtual e retira na loja, por exemplo. Ou o que ocorre quando alguém faz uma compra no PDV e, graças aos dados capturados, tem um atendimento especializado nas redes sociais, quando necessário.

Nesse sentido, as ferramentas de integração se mostram especialmente necessárias. Como consequência, a atuação passa a ser diferenciada e o nível de satisfação dos consumidores é favorecido.

O seu negócio na era do Varejo 4.0

Olhando assim parece um mundo muito distante. Mas não é. A transformação digital, que levou o varejo para a era 4.0, é uma realidade ao alcance de varejistas de todos os portes e em qualquer região.

Basta olhar ao redor: há tecnologia disponível e ela está cada dia mais acessível, fácil de implementar e simples de utilizar. Então, o ideal é selecionar os recursos que atendem melhor às demandas.

Aqui na IZIO, nós ajudamos muitos varejistas a entrar na jornada do Varejo 4.0. Nossas soluções, que se integram ao PDV e simplificam a gestão de clientes e ofertas, são exemplos disso. Elas tornam os negócios no varejo muito mais inteligentes e preparados para atender a consumidores cada vez mais conectados e tecnologicamente exigentes.

Com o IZ Pay, promover, gerenciar e facilitar o uso de ofertas é um processo moderno e automatizado. A plataforma ajuda a conhecer o cliente profundamente, entender o que e como ele consome, entregar ofertas personalizadas para fidelizar, aumentar o ticket médio, entre outras vantagens.

Com o IZ Loyalty, engajar o público-alvo e mensurar o retorno de ações comerciais fica muito mais fácil. A aplicação é composta por um CRM completo, além de funcionalidade de Analytics e outros recursos que ajudam a melhorar relacionamentos, segmentar clientes e entregar ofertas personalizadas que potencializam os resultados.

Com isso, milhares de dados são armazenados e podem ser facilmente analisados, em poucos toques e na palma da mão dos gestores e analistas. Isso favorece a tomada de decisão e ajuda a garantir a melhor estratégia quanto à atuação no mercado varejista.

O Varejo 4.0 incorpora a tecnologia no modo de vender e de se relacionar com os clientes e, definitivamente, veio para ficar. Com o uso dos recursos certos e o apoio de boas ferramentas, é possível chegar mais longe e se destacar da concorrência.

O que você está esperando para colocar seu empreendimento na era do Varejo 4.0? Visite agora nosso site e veja como nossas ferramentas e serviços podem ajudá-lo nessa missão!

IZIO

View posts by IZIO
A IZIO é uma empresa especialista em tornar o #varejointeligente, usando #cashback e #crm para administrar o #loyalty. Conectamos as marcas, o varejo, a indústria com o #shopper

1 Comment

  1. […] criar e implementar um programa de fidelidade, vale a pena recorrer a ferramentas de tecnologia, com o uso de um sistema especializado, é possível aumentar a produtividade e a […]

Comments are closed.

Scroll to top
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com
Close Bitnami banner
Bitnami