fbpx
Data driven: na imagem, conceito de tecnologia de grande volume de dados

Data driven: entenda o conceito e como aplicar no seu varejo

Atualmente, a utilização de dados a favor do negócio é fundamental. Quanto mais a sociedade se digitaliza, aumenta a quantidade de informações registradas sobre o comportamento do consumidor.

O varejo inteligente não coleta dados somente, ele trabalha da melhor maneira possível com eles. Trata-se de um varejo mais científico, mais técnico, que se baseia em uma cultura Data Driven e, por isso, toma decisões por meio dos dados e não apenas na intuição e em “achismos”.

Leia o post até o final e saiba mais sobre Data Driven no varejo. Qual é o conceito do termo e como ele pode ser aplicado com sucesso!

O que é cultura Data Driven?

A cultura Data Driven se fundamenta nas práticas de modelos mais ágeis de negócios. Tem como foco:

  • solução de problemas: conhecendo a “dor” do cliente, a empresa procura imediatamente desenvolver uma solução eficaz, que atenda à necessidade do consumidor (é mais interessante oferecer uma solução incompleta, mas que estimule o feedback);
  • atenção à opinião do cliente: durante o processo de desenvolvimento, a opinião do cliente é da máxima importância — por isso, criar e oferecer uma versão beta que possa ser apresentada, resultando em inputs para aprimoramentos é fundamental para que o processo se desenvolva da forma certa;
  • uso do feedback do cliente para uma nova etapa de melhorias: um produto sempre pode ser melhorado, ou seja, ele deve evoluir continuamente para suprir as necessidades do público.

Quais são os benefícios da cultura Data Driven no varejo?

Entre os benefícios da cultura Data Driven no varejo, podemos destacar:

Ações personalizadas

Um dos principais benefícios do método é que ele permite aplicar ações personalizadas, que podem ser realizadas tanto online quanto offline, para cada consumidor.

Quando recebe indicações de serviços e determinados descontos, o cliente sente muita satisfação em adquirir produtos na loja, o que aumenta as chances de que ele venha a realizar mais negócios.

O método ainda permite a publicação de anúncios em sites e outros lugares frequentados pelos consumidores e que estão associados às suas preferências.

Previsão de comportamento

A coleta e a análise de dados ajudam a prever o comportamento do consumidor em relação à compra. A Amazon já faz essa análise e costuma oferecer produtos aos seus clientes com base no histórico de compra deles.

Os padrões nos comportamentos dos consumidores também contribuem para que o varejo otimize a experiência do cliente.

Também possibilita prever a alta ou a baixa na demanda de certas mercadorias e precificar de acordo com esse critério. O gestor poderá implementar, assim, ações com o objetivo de melhorar as vendas dos produtos em baixa.

Outros benefícios

Além desses, podemos citar outras vantagens relacionadas à cultura Data Driven, como:

  • mais assertividade e previsibilidade na tomada de decisões referentes à compra de produtos;
  • desenvolvimento de produtos que satisfazem os clientes e permitem que a empresa se torne mais competitiva;
  • possibilidade de “gravar” a marca na consciência do cliente;
  • otimização dos canais de atendimento ao público por meio do marketing omnichannel;
  • estratégias de marketing aprimoradas a partir de um maior conhecimento do público, o que reduz os custos de aquisição e facilita a fidelização de clientes.

Como aplicar e desenvolver o método Data Driven?

Para aplicar a cultura Data Driven, é importante coletar, tratar, interpretar, registrar dados e mais algumas ações, como:

Otimizar processos e operações

Data Driven no varejo descentraliza os dados e, na maioria das vezes, as informações ficam disponíveis na nuvem. Dessa forma, um relatório de vendas não é uma informação exclusiva do setor comercial.

O setor de marketing acessa os dados em tempo real, o que facilita o desenvolvimento de campanhas mais estratégicas, que ajudam a promover uma melhor experiência do consumidor e a aumentar as vendas.

Investir em softwares e ferramentas de automação

Data Driven não é compatível com tratamento e armazenamento manual de dados. Big Data e Business Intelligence, entre outras soluções, são sistemas relevantes que permitem coletar, armazenar, processar e interpretar dados brutos. A cultura Data Driven, baseada em automação, permite:

  • recolher e armazenar de forma ordenada indicadores de fontes externas (notícias sobre o mercado, sites, blogs, redes sociais e assim por diante);
  • realizar a integração de informações guardadas em planilhas ou sistemas a dados externos;
  • reunir todas as atividades de inteligência em apenas um local (centralização);
  • divulgar, com mais interação, os dados dentro da empresa;
  • desenvolver um canal rápido de coleta e entrega de informações para as equipes de inteligência;
  • tomar decisões baseadas em dados confiáveis.

Como se percebe, sem tecnologia não é possível desenvolver a cultura Data Driven com eficiência. Por isso, a empresa deve contar com um sistema integrado e adequado para analisar indicadores e avaliar o nível de produtividade, uma plataforma que realize a gestão de clientes e de varejo, com potencial para coletar dados e segmentá-los diretamente do PDV.

Precisa de um software assim para implementar a cultura Data Driven em sua empresa? Então, não perca tempo: aproveite para nos conhecer melhor e também nossa solução IZ Loyalty!

IZIO

View posts by IZIO
A IZIO é uma empresa especialista em tornar o #varejointeligente, usando #cashback e #crm para administrar o #loyalty. Conectamos as marcas, o varejo, a indústria com o #shopper
Scroll to top
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com
Close Bitnami banner
Bitnami